Tecnologia de escaneamento a laser e engenharia reversa aplicadas ao patrimônio cultural urbano e arquitetônico

Na engenharia e arquitetura, o escaneamento a laser de fachadas revolucionou a forma de se registrar informações topográficas e construtivas de detalhe (as built). Scanners a laser (Laser Scanner – LS) podem capturar milhares ou milhões de pontos por segundo, sem a necessidade de refletores. Registram não somente as dimensões, mas como também a localização espacial, cor e textura do objeto alvo. O sistema requer pouco tempo de processamento dos dados a posteriori e uma equipe de execução mínima. Por fim, o escaneamento a laser resulta, ao mesmo tempo, no levantamento fotográfico, métrico/dimensional e num modelo virtual de altíssima precisão. Trata-se, portanto, de uma fotografia tridimensional metrificada. A maquete eletrônica, uma vez manipulada nos softwares dedicados, gera inúmeros mapas em diversos formatos. Além do modelo digital, a tecnologia LS pode originar maquetes reais perfeitas, a partir de recursos de Engenharia Reversa (ER). Com esse trabalho, objetivamos descrever o funcionamento da tecnologia de escaneamento a laser (LS) e, através de um estudo de caso por nós conduzido, juntamente com a empresa MAPTEK – no Espaço Cultural da Av. Bernardo Monteiro, em Belo Horizonte – provar a eficiência da aplicação desta tecnologia no mapeamento urbanístico e arquitetônico de edificações patrimoniais e espaços culturais.

VEIGA, Ana Cecília Rocha. Tecnologia de escaneamento a laser e engenharia reversa aplicadas ao patrimônio cultural urbano e arquitetônico: levantamento métrico + modelagem virtual + fotografia + maquete perfilada por usinagem. Fórum Patrimônio, Belo Horizonte, v. 2, n. 2, p.106-126, maio/ago. 2009.

Clique aqui para baixar o artigo completo em pdf

Menu
Translate »